SINTOMAS DA MENOPAUSA

SAÚDE DA MULHER

Eu ainda não estou na menopausa.

Mas sexta faço 47 anos. Sei que a minha vez está chegando, e confesso que me dá um pouco de medo. Fogachos, irritabilidade, insônia, ciclo menstrual irregular, entre tantos outros sintomas, podem assustar mulheres da minha idade, já que estamos no auge da vida pessoal e profissional.

Penso que ainda não estou pronta para pendurar a chuteira e entendo que é um desafio identificar a hora certa de procurar ajuda.

O climatério corresponde ao período de transição entre nossa fase reprodutiva e não reprodutiva, sendo marcada pela diminuição progressiva dos níveis hormonais, responsável pela chegada dessas sensações físicas e emocionais. Hoje em dia, considera-se que ele começa 10 anos antes do término definitivo da menstruação. Uma fase que, a meu ver, coincide com a melhor época da vida da mulher. Os primeiros anos dessa jornada podem alterar significativamente nossa qualidade de vida, especialmente com os fatores estresse e ansiedade a que estamos submetidas nesta #pandemia.

Mas se as rugas e cartilagens nos lembram da passagem do tempo, o braço encurta, temos, por outro lado, uma maturidade, força e auto-confiança que nunca antes experimentamos.

Vendo o sofrimento de tantas pacientes, eu pessoalmente já decidi que, se puder, farei reposição hormonal. Não tenho nenhum fator de risco, e acho que, no meu caso, os benefícios irão exceder os riscos. Sim, há riscos e benefícios que precisam ser avaliados individualmente. E essa não é uma opção possível nem desejável para todas.  O mais importante, para mim, é tentar separar bem o aspecto simbólico – estou ficando velha, infértil, indesejável e invisível – para uma sociedade que, na mulher, só valoriza a beleza e a juventude – dos sintomas físicos. Misturar as coisas leva muitas mulheres à busca insensata por tratamentos hormonais arriscados e sem embasamento que prometem a juventude eterna….na linha do maravilhoso filme A Morte Lhe Cai Bem, de 1992.

Você já começou a sentir esses sinais do tempo? Se sim, saiba que não está sozinha e buscar ajuda médica, discutir abertamente suas alternativas, pode ajudar muito a lidar com essa fase nova.

A menopausa assusta, mas é apenas mais um recomeço na linda trajetória que é ser mulher.

Diana Vanni

Dra. Diana Vanni

CRM 100677

• Formada em Microbiologia e Imunologia pela McGill University, Montreal, Canadá
• Formada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
• Residência em Ginecologia e Obstetrícia no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).
• Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia, adquirido por meio de prova organizada pela Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO)
• Atuacão nos grupos de oncologia ginecológica (2003 a 2008) e cirurgia ginecológica minimamente invasiva (desde 2009) no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).
• Atendimento em vários hospitais referência, como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio Libanês, Hospital São Luiz, Hospital e Maternidade Pró-Matre Paulista.
• Fluente em Francês e Inglês.

Dra. Diana Vanni

CRM 100677

• Formada em Microbiologia e Imunologia pela McGill University, Montreal, Canadá

• Formada em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo

• Residência em Ginecologia e Obstetrícia no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

• Título de Especialista em Ginecologia e Obstetrícia, adquirido por meio de prova organizada pela Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO)

• Atuacão nos grupos de oncologia ginecológica (2003 a 2008) e cirurgia ginecológica minimamente invasiva (desde 2009) no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

• Atendimento em vários hospitais referência, como Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Sírio Libanês, Hospital São Luiz, Hospital e Maternidade Pró-Matre Paulista.

• Fluente em Francês e Inglês.